Centrifuga para laticínio

CENTRÍFUGA PARA LATICÍNIO

As indústrias de laticínios são as empresas onde se processa o leite recebido in-natura dos produtores para realização do tratamento básico de higiene e produção dos produtos derivados dele ou de suas partes. Qualquer alimento cuja base principal ou essencial seja o leite ou proveniente dele, é classificado como laticínio.

Falando em higiene básica do leite, a centrífuga para laticínio é um equipamento indispensável para que isso seja possível, pois ela é a responsável pela clarificação do leite que, além de exigida e fiscalizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é a mais importante etapa de tratamento para eliminação das impurezas que podem ser absorvidas no produto desde a ordenha até a embalagem. A clarificação é a remoção de todas as partículas e sedimentos sólidos indesejados no leite. Essa tarefa é feita com facilidade e extrema eficácia pela centrífuga para laticínio, que promove como resultado um leite limpo e seguro por estar livre de bactérias e células com potencial de contaminação ou degradação do produto.

Mas as vantagens e aplicações da centrífuga para laticínio não se resumem a clarificação, pois ela é também utilizada para outras atribuições importantíssimas nessas indústrias, como o desnate e a padronização do leite, ou a bactofugação, que também são feitas por ela. Outro modelo de centrífuga para laticínio é aplicado também na fabricação dos queijos tipo quark, cream cheese e petit suisse.

Quando o leite entra na centrífuga para laticínios desnatadeira e padronizadora, simultaneamente a clarificação acontece o desnate, que é a remoção da gordura presente no leite, que sai na forma de creme de leite. O leite magro (isento de gordura) que sai da desnatadeira é chamado de leite desnatado. Se a destinação do leite for a comercialização para consumo, pode ser desejável manter certa quantidade de gordura no leite, então, após o desnate, a centrífuga para laticínio reintegra ao leite parte do creme separado, resultando em um leite padronizado em relação ao teor de gordura que é uniforme em todas as amostras depois desse ponto. Esse processo de reconstituição do teor controlado de gordura no leite é chamado de padronização. Quando a quantidade de gordura final fica entre 0,5% e 2,9%, o leite é classificado como semi-desnatado e, estando acima dessa faixa, recebe a classificação de leite integral.

Para saber mais ligue para 19 3227-7977 ou entre em contato